Pages

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

RESENHA: Carrie, a Estranha - Stephen King



TÍTULO: Carrie, a Estranha
TÍTULO ORIGINAL: Carrie
AUTOR(A): Stephen King
EDITORA: Ponto de Leitura
PÁGINAS: 290 (Edição de Bolso)

SINOPSE:

Carrie, a Estranha narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente. Aos 16 anos, desajustada socialmente, Carrie prepara sua vingança contra todos os que a prejudicaram. A vendeta vem à tona de forma tão furiosa e amedrontadora que até hoje permanece como exemplo de uma das mais chocantes e inovadoras narrativas de terror de todos os tempos.
RESENHA:

 Bom, há muito tempo estava querendo ler este livro e finalmente consegui, emprestado de um amigo! Desde as primeiras páginas, o leitor sabe que será sugado por aquela história. Envolvente, arrebatador e magnífico, Carrie, a Estranha é um livro que todos devem ler.

O livro começa com Carrie White, uma adolescente que não consegue se enturmar, tendo uma menstruação no banheiro feminino de sua escola. E por não saber o que é menstruação, Carrie acha que está morrendo de hemorragia e começa a gritar e chorar. E é aí que começa a sua desgraça. As meninas que estavam no banheiro humilham Carrie de um jeito que é impossível de perdoar. 
Carrie sempre foi a esquisita da turma, ou como o próprio título sugere: a estranha. Vive recolhida no canto, sem falar com ninguém. Sua mãe, Margaret, a auem ela tanto teme, é uma fanática religiosa que cria a filha com muita rigorosidade. Humilhações, brigas e maldade são temas recorrentes no enredo de Carrie, a Estranha. Mas é na noite do baile que tudo muda, na noite em que nossa protagonista se vinga de todos que lhe fizeram algum mal. Eles irão se arrepender. Talvez nem se arrependam, mas, com certeza, irão pagar pelo que fizeram.

A escrita e a narrativa do livro são ótimas, com uma fluidez tão boa que você nem percebe as páginas passando e quando você vê, já está no final. O livro que o genial Stephen King criou virou um dos meus favoritos, mas espero ler outros dele para ver se eles superam esta perfeita obra. 
O livro é recheado com frases e textos de livros e reportagens que falam sobre o 'Caso Carrie', o que pode ser ruim e bom ao mesmo tempo. Bom porque é uma idéia legal e chamou minha atenção, mas pode ser ruim por conter alguns spoilers sobre o entedo futuro.
Finalizo dizendo que esse é um livro marcante e recomendadíssimo! Quem não leu, leia já!


Nenhum comentário:

Postar um comentário