Pages

domingo, 23 de agosto de 2015

RESENHA: Grande Irmão - Lionel Shriver



TÍTULO: Grande Irmão
TÍTULO ORIGINAL: Big Brother
AUTOR(A): Lionel Shriver
EDITORA: Intrínseca
PÁGINAS: 335
 

SINOPSE: 

Pandora é uma empreendedora bem-sucedida que vive em Iowa com o marido, Fletcher, um homem de temperamento irritadiço, que nunca consegue relaxar. Edison, irmão de Pandora, antes um conhecido pianista de jazz em Nova York, está completamente falido, sem ter onde morar. Contrariando o marido, Pandora envia uma passagem aérea para o irmão e abre sua casa para hospedá-lo. Depois de quatro anos sem se encontrarem, ela quase não o reconhece quando vai buscá-lo no aeroporto e depara com um homem mais de cem quilos acima do peso. Em casa, os hábitos desleixados de Edison criam um enorme desconforto para Fletcher, até que Pandora decide se comprometer com o emagrecimento do irmão e abdica de tudo para ajudá-lo.
RESENHA

O livro tem várias reviravoltas e rodeios, mas todos são bem vindos. O livro não decepciona aqueles que querem ser pegos de surpresa e que gostam de finais não tão felizes.

O enredo é intenso e com uma linguagem de difícil compreensão... quer dizer, não é tão díficil de compreender, mas tive que consultar o dicionário várias vezes rsrs. Em alguns pontos do livro, a leitura pode se tornar maçante por causa da narrativa extensa que a autora coloca no enredo.
O livro é narrado em primeira pessoa por Pandora e é dividido em três partes: Parte I - Mais, Parte II - Menos e Parte III - Fora.

A "Parte I - Mais" mostra a chegada de Edison à casa de Pandora e suas extravagâncias com a comida, a raiva cada vez maior de Fletcher, marido da narradora, e o desconforto de Pandora em não conseguir falar com seu irmão sobre sua obesidade, entre outras coisas.

A "Parte II - Menos" é focada nos esforços de Pandora para fazer seu irmão voltar a ficar magro novamente.

A "Parte III - Fora" finaliza com um desfecho totalemente arrebatador e arrasador.

Os personagens são muito bem construídos e inseridos na história para alguma coisa, não estão ali para fazer figuração. Antes de tudo, Shriver explica tudo sobre seu personagem: seu passado e seu presente, tudo minunciosamente bem planejado, então não fique esperando muita ação nas primeiras 50-80 páginas.
Se você ainda não leu nenhum livro da Lionel, não comece por esse. Comece, talvez, por Tempo é Dinheiro, outro livro da autora. Mas para aqueles que já leram alguma obra de Shriver, podem ler esse sem problemas, pois já devem saber que ela não perdoa ninguém.



Nenhum comentário:

Postar um comentário